Da Redação



Carlos Pompéia

"A fragilidade da saúde e os fluidos"

"Olho gordo, feitiço, etc..."

18-8-2020

Nesta série de esclarecimentos que este Limiar Espírita se compromete em prestar, falaremos aqui dessas questões de aparência supersticiosa.

Durante nossa vida física duas são as preocupações que devemos ter com a saúde.

A primeira delas, considerada a mais importante por praticamente todos, está relacionada diretamente à saúde, na questão da ordem física, exercícios e boa alimentação, associados a vitaminas, academias e orientações de ordem geral nesse sentido por parte de profissionais e especialistas, os quais garantem o equilíbrio ao corpo. Errado? Não, absolutamente. São excelentes. Esses cuidados proporcionarão ao espírito as condições necessárias para o desempenho a que este se submeteu quando da preparação para a reencarnação.

Qualquer impedimento ou prejuízo que lhe ocorra e que esteja sob a responsabilidade direta do encarnado, este responderá pela negligência respectiva.

Sendo do Criador a responsabilidade pela vida, o seu roteiro e cuidados estarão sob nossa responsabilidade. Quando a enxada fica inoperante, encostada, o resultado é a ferrugem ou, nos excessos e extravagâncias, o desgaste prematuro, alertam os benfeitores! Sem refletir muito, vemos que tem sentido.

Mas, somente com esses cuidados, não haverá perfeita harmonia.

A outra preocupação, embora invisível e que não se acusa por aparelhos mas com participação vital para uma perfeita higidez psicossomática (corpo e espírito), é a saúde espiritual. Sem ela sempre haverá qualquer coisa, algum distúrbio inexplicável no conjunto orgânico a perturbar a traquilidade do suposto bem-estar.

Ao primeiro desconforto anotado, uma visita ao médico não elucidará o "problema", nem mesmo através de radiografias ou ressonâncias, como se observa na vida prática. Não importa o lugar em que o incômodo se manifeste. Fluidos deletérios perturbam a matéria e não são detectados pelos aparelhos.

Embora pouquíssimas pessoas saibam e dão a importância que merece o fluido magnético, com o tempo são aconselhadas a procurar por uma Casa Espírita que oferecerá os meios para desvencilharem-se do problema.

Imunidade baixa em qualquer das áreas é cultivo para morbidades ou perturbações diversas que não são solucionadas em consultórios.

O contido no subtítulo deste trabalho, 'Olho gordo, feitiço, etc...', não é levado individualmente em conta pela Doutrina dos Espíritos que considera qualquer modalidade de perturbação como sendo decorrente do baixo padrão vibratório, ou seja, do desequilíbrio espiritual. São sete os centros de força que governam o aparelho psicossomático (corpo e espírito), os quais devem estar em perfeita harmonia. Nenhum deles para mais, nenhum deles para menos. Um desarranjo quebra essa harmonia e os problemas se instalam.

Qual a medicação e o que fazer nesses casos? Muito simples: a oração, como medicação diária e a mudança comportamental com o aprimoramento das atitudes físicas e mentais, que afastam as condições de ímã ou esponja a que se sujeita a pessoa fragilizada, absorvendo com facilidade os fluídicos nocivos.


-o-

Voltar para a página anterior / Voltar para a página principal