Da Redação



"Engenharia de Deus"

Ronaldo Pereira Rodrigues

16-02-2020

“Sede, pois, vós outros, perfeitos, como perfeito é o vosso Pai Celestial”
Mateus, 5, 44-48

Em se tratando da Engenharia Divina, podemos dizer em nosso parco linguajar humano, que ela é espetacular, magnânime, maravilhosa e incomensurável, mas observando todo o universo, podemos perceber a grandiosidade dessa obra fantástica. Apesar disso, não precisamos ir tão longe para que ela se concretize através dos nossos olhos.

Observando os pequenos seres do nosso orbe, como as formigas, os insetos, e os maiores, como os paquidermes, as baleias ou aqueles gigantescos que existiram milhares de anos atrás, chamados de dinossauros, percebemos que a Engenharia Celeste tem toda uma base, um sustento que equilibra todo o nosso planeta. Tudo funciona na mais perfeita harmonia, na mais perfeita ordem, ser a ser trabalham para fazer aqui, desse pequeno ponto pálido azul no universo mais uma obra fascinante do Excelso Engenheiro.

Se formos pensar no que diz respeito ao ser, observando essa máquina extraordinária criada por Deus, chamada de corpo humano, onde átomo a átomo, molécula a molécula, realizam milhares de funções especificas em frações de segundos, interagindo-se para produzir movimento, dinamismo, ação, vida e, ainda mais, ligado esse corpo, um espírito imortal que o conduz, o alimenta e utiliza-o como seu instrumento de progresso e evolução.

Tudo na mais perfeita ordem, não nos cabendo palavras para o entendimento completo de tudo isso, talvez uma pequena parte, pois tem muitas coisas que ainda escapam ao nosso cognitivo.

E para que essa Engenharia funcione perfeitamente, Deus criou suas Leis que regem tudo que existe no universo, pois essas Leis Naturais são muito maiores que nossa capacidade de assimilação.

O que temos aqui nesse nosso mundo de provas e expiações é o conhecimento de uma pequena parcela dessas Leis onde estamos inseridos. São Leis que regem as nossas vidas para podermos crescer e evoluir, a fim de alcançarmos, como espíritos em evolução, outros mundos, outros planos melhores. Sabemos, contudo, que essas Leis são até fáceis de serem entendidas, porém, difíceis de serem compreendidas para serem colocadas em prática, devido as nossas imperfeições.

O Cristo veio para nos mostrar que tudo é possível para aquele que tem fé e muito amor para doar, mostrando-nos que o caminho para sublimar essas Leis está no amor ao próximo e no bem que praticamos aos nossos irmãos de jornada.

Mas, ainda em se falando da Engenharia Divina, entendemos assim, que mundos mais evoluídos e inferiores ao nosso existem e é certo que todos estão funcionando perfeitamente.Todos construídos para serem habitados por espíritos nas suas diversas fases de evolução, presentes de Deus para todos nós.

A Engenharia de Deus é perfeita, como Ele o é, somos viajantes do tempo, nesse universo de obras maravilhosas e, de reencarnação em reencarnação, vamos aportando aqui e ali, em aduanas que nos ajudaram e ajudarão a progredir moral e intelectualmente, até nos tornamos puros.

Se formos observar a natureza a nossa volta, as plantas nas suas diversas formas, as árvores e suas diversidades de frutos, os odores, os sons, a brisa do mar, cheiro de terra molhada durante uma chuva, o sol que dá vida a todo o planeta, os astros, tudo nos extasia nesses quadros sublimes da Engenharia Celeste, e por mais que homem tente, jamais conseguirá reproduzir tamanha perfeição.

Talvez, ainda leve muito tempo para nós, espíritos imperfeitos, para compreendermos como funciona toda essa Engenharia Suprema que sustenta o universo. O Excelso Engenheiro nunca deixa de trabalhar, de produzir, de criar..., e cabe a nós, suas criaturas perfectíveis, caminharmos através dessa perfeita criação, buscando sempre a fonte inesgotável de evolução.



Voltar para a página anterior / Voltar para a página principal