Vladimir Polízio



A propriedade do Fluido Magnético

19-12-2017

Repetir certos conceitos é da maior importância, pois que estamos mergulhando pouco a pouco nesse universo maravilhoso e sem fronteiras que se chama conhecimento.

Sendo nosso assunto o magnetismo, reforçamos que o fluido dessa corrente de força poderosa – que está no ar que respiramos –, conduz, condensa e recebe as ondas do pensamento. Assim, como já vimos, quando o cérebro é acionado a resposta é imediata pela reação dos neurônios que emitem pulsos elétricos nascentes dessa concentração, formando o campo magnético perfeito e decorrente do processo, atuando vigorosamente como propulsor da mensagem elaborada que é remetida ao seu destino.

Portanto, como esse fluido não distingue o nível moral ou ético da informação, carece de extremo cuidado qualquer emissão de sentimento, pois que este será veiculado imediatamente ao destinatário, com as vigorosas energias que emanam dessa concentração, sempre na proporção desse sentimento.

Assim considerando, "A faculdade de curar pela imposição das mãos tem, evidentemente, o seu princípio numa força excepcional de expansão, mas é aumentada por diversas causas, entre as quais é necessário colocar em primeira linha: a pureza dos sentimentos, o desinteresse, a benevolência, o ardente desejo de aliviar, a prece fervorosa e a confiança em Deus, em uma palavra, todas as qualidades morais. A força magnética é puramente orgânica; pode ser, como a força muscular, dada a todo o mundo, mesmo a homens perversos; mas só o homem de bem dela se serve exclusivamente para o bem, sem dissimulação de interesse pessoal, nem satisfação do orgulho ou da vaidade; seu fluido depurado possui propriedades benfazejas e reparadoras que não pode ter aquele do homem vicioso ou interessado" - Obras póstumas, de Allan Kardec-Ed.FEB.

"Nunca é demais dizer que o fluido magnético, por si só, não apresenta nenhuma propriedade terapêutica, mas age principalmente como elemento de equilíbrio. De sorte que o desequilíbrio das forças, ou, digamos melhor, dos fluidos magnéticos que envolvem todos os órgãos do corpo humano, acarreta desordem nas funções desses órgãos e, daí, a caracterização do que chamamos doença. Todas as vezes, portanto, que se rompe o equilíbrio, quer por excessiva condensação ou concentração, quer por excessiva dispersão de fluidos, cumpre restabelecê-lo e, daí, a cura" - Magnetismo espiritual, Cap. X, de Michaelus-Ed.FEB.

Isto posto, evidente está que o fluido magnético, não obstante o poder que representa por si só não traz os resultados pretendidos, pois dependerá de nós, pela concentração do pensamento, dar-lhe o destino que convém ao momento.

"O poder da fé se demonstra de modo direto e especial na ação magnética; por seu intermédio o homem atua sobre o fluido, agente universal, modifica-lhe as qualidades e lhe dá uma impulsão por assim dizer irresistível. daí decorre que aquele que a um grande poder fluídico normal, junta ardente fé, pode pela força de sua vontade dirigida para o bem, operar singulares fenômenos de cura e outros, tido antigamente como prodígios..." - O Evangelho segundo o Espiritismo, Cap. X, de Allan Kardec-Ed.LAKE.

Neste tópico cabe um esclarecimento muito importante.

Em alguns momentos costumamos dizer que o mal parece que tem mais força que o bem. Essa expressão, mesmo não sendo verdadeira, traz resultados interessantes. Senão, vejamos a raiva, como exemplo. Quando uma pessoa se deixa envolver pela ira, de imediato seu perfil se transforma, altera-se sobremaneira o semblante, permitindo que em seu sangue seja despejado boa dose de adrenalina, provocando a dilatação dos vasos sanguíneos e levando ao rosto a coloração avermelhada e ligeiro calor.

Nesses momentos especiais, a sudorese se faz presente junto da taquicardia, da dilatação das pupilas, instalando-se um quadro de transformação. Atitudes, gestos e ações acontecem sem muito domínio, haja vista os arrependimentos seguintes em razão da perda momentânea do controle ou da própria razão que resulta em agressões, ofensas, etc...

Portanto, quando se pensa em alguém com rancor, o ódio concentrado estimula algumas das reações acima e o campo magnético formado está propício para remeter ao destinatário o conteúdo negativo dessas vibrações. Por outro lado, estando o receptor com suas defesas naturais em equilíbrio (bom estado de espírito, boas vibrações e frequência alta), esses maus pensamentos vão alcançá-lo, mas de maneira refratária, sem causar-lhe qualquer efeito, cujas fartas ou dardos agressivos voltarão ao emissor, que já está em desequilíbrio, portanto, propício para absorver qualquer tipo vibração negativa, justamente por encontrar-se fragilizado. A exemplo de um indivíduo que para ter higidez física necessita de imunidade como defesa orgânica, também no campo espiritual os desalinhos morais, mentais ou psíquicos necessitam corretivos e ajustes.

Eis a razão quando se faz a ressalva justificando que as rogativas dependerão, sempre, da intensidade do sentimento para que possa alcançar o objeto da pretensão.

Isso significa que para nos situarmos fora da influência dessa má interferência fluídico-magnética, é necessário que nosso padrão vibratório esteja em perfeito equilíbrio em relação aos pensamentos edificantes, numa clara demonstração de segurança do controle mental e psíquico.

"Tanto maior será a força do magnetizador
quanto mais puro for o seu coração"

-----o-----

Voltar para a página anterior / Voltar para a página principal